Algorítimos:

Um algorítimo é formalmente uma sequência finita de passos que leva à execução de uma tarefa. Podemos pensar em algorítimos como uma sequência de instruções que tem como objetivo atingir uma meta específica. Estas tarefas não podem ser redundantes nem subjetivas na sua definição, devem ser claras e precisas como exemplo de algorítimos, podemos citar os algorítimos das operações básicas (adição, subtração, multiplicação e divisão) de números reais decimais.

Outros exemplos seriam os manuais de aparelhos eletrônicos, que explicam passo a passo o que fazer, por exemplo, como gravar um evento.

Exemplo: Somar dois números quaisquer e apresentar o resultado.

– Obter o primeiro número.

– Obter o segundo número.

– Somar o primeiro número com o segundo número.

– Apresentar o resultado.

Programas:

Os programas de computador nada mais são do que algorítimos escritos numa linguagem que o computador entende. por exemplo, linguagem C, Pascal, Cobol, Java, etc. E que são interpretadas e executadas por uma máquina, no caso o computador.

Pseudo-código:

Os aloriítimos são descritos em uma linguagem chamada pseudo-código. Este nome é uma alusão à posterior implantação em uma linguagem de programação, ou seja, quando formos programar em uma linguagem como Java, estaremos gerando código Java. Por isso os algorítimos são independentes das linguagens de programaçã, já a linguagem de programação é totalmente dependente do algorítimo.

Regras para a construção do algorítimo:

– Imaginar que você está escrevendo um algorítimo para pessoas leigas no assunto.

– Ser objetivo.

*** É importante ressaltar que qualquer tarefa que siga um padrão, pode ser descrita por um algorítimo. ***

Qualquer algorítimo independente de sua complexidade terá três fases fundamentais:

Entrada —>  Processamento —>  Saída